Diário Copeiro da Rússia: day 2

Ah futebol! Nunca será apenas um jogo.
A Copa do Mundo deveria ser todo ano como a Champions League e a Libertadores mas, apesar da espera longa de uma edição a outra, ainda vale a pena esperar (e como vale).
O segundo dia do Mundial rendeu fortes emoções pelos 3 jogos dos grupos A e B.

Egito x Uruguai

Mohamed Salah era o aniversariante do dia mas, para decepção dos fãs do egípcio ele participou do jogo apenas no banco de reservas.

O Uruguai possui um dos ataques mais poderosos do planeta bola com a dupla Cavani e Luís Suarez e, uma defesa respeitável com Gimenez e Godin.

Sem Salah, a seleção do Egito lutou como pode, jogou mais para segurar o empate do que se interessou em bater de frente com a celeste. O Uruguai foi mais agressivo em alguns momentos e duas coisas dificultavam as coisas no jogo para abertura do placar: a boa atuação do goleiro e a tarde infeliz do Luisito Suarez que perdeu várias chances de gols que ele mesmo não costuma perder.
Sobrou para o zagueiro e herói do jogo Gimenez que fez o único tento da partida praticamente no apito final do juiz.

Marrocos x Irã

A seleção iraniana foi a terceira classificada para o Mundial além da Rússia (anfitriã) e o Brasil que brincou de jogar nas eliminatórias sulamericanas com a chegada do Tite.
Mas, as eliminatórias asiáticas não são parelhas e, os jogadores do Marrocos mostraram isso.

Mesmo com um dos astros do time (Benatia da Juventus), estes não conseguiram furar o bloqueio dos iranianos durante os 90 minutos do jogoMas, como o futebol não é justo, aos 49 do segundo tempo o marroquino Bouhaddouz desviou contra o próprio gol, dando a vitória para o selecionáveis do Irã.

Espanha x Portugal

Que jogão da porra! Puta que pariu. Quem foi pessoalmente no jogo ou assistiu pela tevê ficou satisfeito.
A Espanha, candidatissima ao título da Copa do Mundo não esperava que no primeiro lance do Cristiano Ronaldo no jogo tomasse gol dele de pênalti. Diego Costa empatou num belo gol após disputa faltosa no zagueiro Pepe. Com o gol de empate a Espanha massacrou os portugueses e poderia facilmente virar o jogo. Tal superioridade não resultou em gols e, no final do primeiro tempo De Gea resolveu colaborar com um frangasso no chute do Cristiano Ronaldo que colocou os portugueses em vantagem na partida.
No segundo tempo, a Espanha novamente foi pra cima de Portugal e desta vez foi coroada com os gols de Diego Costa (que o pessoal considera brasileiro mas, faz tempo que tem sangue espanhol) empatou e na sequência o lateral Nacho virou a partida.
3×2, Espanha dominando totalmente a partida e Portugal totalmente abatido. Mesmo com as alterações do técnico, nada parecia mudar o panorama do jogo.
Até que ele resolveu aparecer novamente…uma falta próximo da área, De Gea arrumou mal a barreira e, segundos antes já imaginava que Cristiano Ronaldo faria o primeiro hat trick da Copa da Rússia. Dito e feito.
Espanha 3×3 Portugal. Que jogão da porra.

Essa Copa promete fortes emoções…
e estaremos atentos diretamente do sofá!

Advertisements

Author: viajanteboleiro

O futebol proporciona diversas boas histórias. Histórias que merecem ser vistas e conferidas de perto. Viagens que boleiros compartilham por ai

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s